Sambaqui de Amourins: mismo lugar, perspectivas diferentes. Arqueología de un sambaqui 30 años después

Contenido principal del artículo

Maria Dulce Gaspar
Daniela Klokler
Rita Sheel-Ybert
Gina Faraco Bianchini

Resumen

Nuevas intervenciones en el sitio de Amourins combinadas con el nuevo análisis de materiales y estudios de perfil proporcionaron elementos para la reinterpretación de la función del sambaqui. Al principio de su ocupación el sitio era octalizado en una zona inundable y la acumulación de conchas de marisco formaban una superficie seca, una plataforma. Consideramos que las ostras y las lucinas fueron seleccionadas y utilizadas principalmente como materia prima para la construcción de una plataforma por razones prácticas y simbólicas y que no fueron consumidas. La construcción de este sambaqui, al igual que otros grandes sitios del sur de Brasil, se asoció directamente con rituales funerarios, con fuerte evidencia de la realización de fiestas.

Detalles del artículo

Cómo citar
Gaspar, M. D., Klokler, D., Sheel-Ybert, R., & Bianchini, G. F. (2013). Sambaqui de Amourins: mismo lugar, perspectivas diferentes. Arqueología de un sambaqui 30 años después. Revista Del Museo De Antropología, 6(1), 7-20. https://doi.org/10.31048/1852.4826.v6.n1.5500
Sección
Arqueología
Biografía del autor/a

Maria Dulce Gaspar, Museu Nacional/UFRJ

Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. Departamento de Antropologia

Daniela Klokler, Museu Nacional/UFRJ

Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. Departamento de Antropologia

Rita Sheel-Ybert, Museu Nacional/UFRJ

Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. Departamento de Antropologia

Gina Faraco Bianchini, Museu Nacional/UFRJ

Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. Departamento de Antropologia

Citas

Afonso, M.C. & P.A.D. Deblasis. 1994. Aspectos da formação de um grande sambaqui: alguns indicadores em Espinheiros II, Joinville. Revista do Museu de Arqueologia e Etnolologia, 4:21-30.

Assunção, D. 2010. “Sambaquis da paleolaguna de Santa Marta: em busca do contexto regional no litoral sul de Santa Catarina”.
Dissertação de Mestrado. Universidade de São Paulo.

Barbosa, M., M.D. Gaspar, & D.R. Barbosa. 1994. A organização espacial das estruturas habitacionais e distribuição dos artefatos no sítio Ilha da Boa Vista I, Cabo Frio, RJ. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 4:31-38.

Beltrão, M.C.M.C., O.R Heredia & S.M.N. Neme. 1978. Coletores de moluscos litorâneos e sua adaptação ambiental: o sambaqui de Sernambetiba. Arquivos do Museu de História Natural 3: 97-115.

Beltrão, M.C.M.C., O.R. Heredia, A.M.C. Rabello, & R.A.R. Perez. 1982. Pesquisas arqueológicas no sambaqui de Sernambetiba. Arquivos do Museu de História Natural 7: 145-156.

Bezerra, O. 1995. Sambaqui Arapuan, Guapimirim, RJ: histórico das pesquisas. In: Beltrão, M.C.M.C. (org.), 1995. Arqueologia do Estado do Rio de Janeiro. Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro.

Bianchini, G.F. 2008. “Fogo e paisagem: evidências de práticas rituais e construção do ambiente a partir da análise antracológica de um sambaqui no litoral sul de Santa Catarina”. Dissertação de Mestrado. Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Bonnin, M. 2010. Osvaldo Heredia: los proyectos de investigación, el aula y otros contextos de instrucción en la arqueología de los ´60 y ´70. Revista del Museo de Antropología 3: 195-204.

Boyadjian, C. 2007. “Microfósseis contidos no cálculo dentário como evidência do uso de recursos vegetais nos sambaquis de Jabuticabeira II (SC) e Moraes (SP)”. Dissertação de Mestrado. Instituto de Biociências. Universidade de São Paulo.

Bronk Ramsey, C. 1995. Radiocarbon calibration and analysis of stratigraphy: the OxCal program. Radiocarbon 37(2): 425–30.

Carvalho, E. T. 1984. Estudo Arqueológico do Sítio Corondó. Missão de 1978 (Monografias 2). Instituto de Arqueologia Brasileira.

Deblasis, P.A.D., A. Kneip, R. Scheel-Ybert, P.C. Giannini, & M.D. Gaspar. 2007. Sambaquis e paisagem: dinâmica natural e arqueologia regional no litoral do sul de Santa Catarina. Arqueologia Suramericana 1(3): 29-61.

De Masi, M.N. 2001. Pescadores coletores da costa sul do Brasil. Pesquisas 57:1-136.

Figuti, L. 1992. “Les Sambaquis COSIPA (4200 à 1200 ans BP): Étude de la Subsistance chez les Peuples Préhistoriques de Pêcheurs-Ramasseurs de Bivalves de la Côte Centrale de L’État de São Paulo, Brésil”. Tese de Doutorado. Museum National d’Histoire Naturelle, Institut de Paleontologie Humaine.

Figuti, L. 1993. O homem pré-histórico, o molusco e o sambaqui: considerações sobre a subsistência dos povos sambaquieiros.
Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 3: 67-68.

Figuti, L. & D. Klokler. 1996. Resultados preliminares dos vestígios arqueológicos do Sambaqui Espinheiros II (Joinville, SC). Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 6: 169-187.

Fish, S., P.A.D. Deblasis, M.D. Gaspar, & P. Fish. 2000. Eventos incrementais na construção de sambaquis, litoral sul do Estado de Santa Catarina. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 10: 69-87.

Fonseca, C.G. da. 2010. Levantamento topográfico do sítio arqueológico Amourins. Petrobrás/Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro.

Franco, T.C. & M.D. Gaspar. 1992. O sítio arqueológico Salinas Peroano (Cabo Frio/RJ). Anais da VI Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira 162-171.

Gaspar, M.D. 2004. Cultura: Comunicação, Arte e Oralidade na Pré-História do Brasil. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 14: 117-132.

Gaspar, M.D. 1998. Considerations of the sambaquis of the Brazilian coast. Antiquity 72(277): 592-615.

Gaspar, M.D. 1991.“Aspectos da organização social de um grupo pescador - coletor - caçador: Região compreendida entre a Ilha Grande e o delta do Paraíba do Sul, Rio de Janeiro”. Tese Doutorado. FLCH, Universidade de São Paulo, 364 p.

Gaspar, M.D. & N. R. Scaramella. 1992. O sítio do Meio, canal de Itajuru, Cabo Frio, RJ. Anais da VI Reunião Científica da SAB 1: 172-179.

Gaspar, M.D. & P. Deblasis. 1992. Construção de sambaquis. In: Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 6. Rio de Janeiro. Anais, 2: 811-820.

Heredia, O.R. & M.C.M.C. Beltrão. 1980. Mariscadores e pescadores pré-históricos do litoral centro-sul brasileiro. Pesquisas, Série Antropologia (31): 101-119.

Heredia, O.R., M.C.M.C. Beltrão, M.D.G. Oliveira & M.P. Gatti. 1982, Pesquisas arqueológicas no sambaqui do Amorins. Arquivos do Museu de História Natural 7: 175-188.

Heredia, O.R., M.P. Gatti, M.D. Gaspar & A.M.G. Buarque. 1984. Assentamentos pré-históricos nas ilhas do litoral centrosul brasileiro: o sítio Guaíba (Mangaratiba-RJ). Revista de Arqueologia 2(1): 13-31.

Hughen, K., M.G.L. Baillie, E. Bard, J.W. Beck, C.J.H. Bertrand, P.G. Blackwell, C.E. Bucks, G.S. Burr, K.B. Cutler, P.E. Damon, R.L. Edwards, R.G. Fairbank, M. Friedrich, T.P. Guilderson, B. Kromer, G. Mccormac, S. Manning, C.B. Ramsey, P.J. Reimer, R.W. Reimer, S. Remmele, J.R. Southon, M. Stuiver, S. Talamo, F.W. Taylor, Van Der. J. Plicht & C.E. Weyhenmeyer. 2004. Marine04 marine radiocarbon age calibration, 0-26 cal kyr BP. Radiocarbon 46 (3): 1059-1086.

Hurt, W.R. & O. Blasi. 1960. O Sambaqui do Macedo - S. 52/3. Arqueologia 2: 1-98.

Karl, R. 2000. “The Relative Chronology of Cultural Episodes at the Coastal Sambaqui, Jabuticabeira II, in Santa Catarina, Brazil”. Unpublished Masters Thesis. University of Arizona, Tucson.

Klokler, D.M. 2001. “Construindo ou Deixando um Sambaqui? Análise de sedimentos de um sambaqui do litoral meridional brasileiro – processos formativos. Região de Laguna-SC”. Dissertação de Mestrado. FFLCH, Universidade de São Paulo.

Klokler, D.M. 2008. “Food for body and soul: mortuary ritual in shell mounds (Laguna – Brazil)”. Tese de Doutorado. Universidade do Arizona.

Kneip, A. 2004. “O Povo da Lagoa: uso do SIG para modelamento e simulação na área arqueológica do Camacho”. Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia, Universidade de São Paulo.

Kneip, L.M. 1994. Cultura Material e Subsistência das Populações Pré-Históricas de Saquarema, RJ. Documento de Trabalho Nº 2,
Série Arqueologia. Museu Nacional 2: 3-6.

Kneip, L. 1991. As habitações 1 e 2 do sambaqui da Pontinha (Saquarema, RJ). In: Reunião Científica da Sociedade de Arqueologia Brasileira, 6. Rio de Janeiro. Resumos, p.76.

Kneip, L.M. 1984. As estruturas de combustão, alimentares e de sepultamentos do sambaqui Zé Espinho - Guaratiba, RJ. Anais de Ciência e Cultura 36 (7): 125.

Kneip, L.M. 1977. Pescadores e coletores pré-históricos do litoral de Cabo Frio, RJ. Coleção Museu Paulista. Série de Arqueologia 5.

Kneip, L.M., L.C. Machado. 1993. Os ritos funerários das populações pré-históricas de Saquarema, RJ: sambaquis da Beirada, Moa e Pontinha. Rio de Janeiro: Departamento de Antropologia, Museu Nacional, UFRJ. Documento de Trabalho, n.1, Série Arqueologia.

Lima, T.A., 1991. Dos Mariscos aos Peixes: um Estudo Zooarqueológico da Mudança de Subsistência na Pré-História do Rio de Janeiro: Tese de Doutoramento, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas/Universidade de São Paulo. São Paulo.

Machado, L.M., E. Pons & L. Silva. 1989. Os sítios Massambaba (RJ-JC-56) e Boqueirão (RJ-JC-57), Arraial do Cabo - Rio de Janeiro. Os padrões de sepultamento. Dédalo. Publicações Avulsas 1: 447-454.

Mccormac, F.G., A.G. Hogg, C.E. Black, T.F.G. Higham & P.J. Reimer. 2004. SHcal04 southern hemisphere calibration, 0-11.0 cal kyr BP. Radiocarbon 46 (3): 1087-1092.

Meehan, B. 1977a. Hunters by the Seashore. Journal of Human Evolution 6: 363-370

Meehan, B. 1977b. Man does not Live by Calories Alone: The Role of Shellfish in a Coastal Cuisine. In Sunda and Sahul: Prehistoric Studies in Southeast Asia, edited by Golson and R. Jones, pp 493-531. Academic Press, New York.

Meehan, B. 1982. Shell Bed to Shell Midden. Australian Institute of Aboriginal Studies, Canberra.

Mello, E.M.B. & A.M. Souza. 1977. O Sambaqui de Saracuruna. Nheengatu 1 (1):43-58.

Mendonça, M.L.T.G. & J.M. Godoy. 2004. Datação radiocarbônica de sítios arqueológicos do tipo sambaqui pela técnica de absorção de CO2: uma alternativa à síntese benzênica. Química Nova 27 (2): 323-325.

Mendonça de Souza, S.M.F. & A.A.C. Mendonça de Souza. 1981/82. Pescadores e recoletores do litoral do Rio de Janeiro. Arquivo do Museu de História Natural VI/VII: 109-130.

Meneses, U.T. B. de. 1983. A cultura material no estudo das sociedades antigas. Revista de História 115 (nova série): 103-117.

Nishida, P. 2007. “A Coisa Ficou Preta: Estudo do Processo de Formação da Terra Preta do Sítio Arqueológico Jabuticabeira II”. Tese de Doutorado. Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo. NT0010/RS. Texto mimeografado sob forma de relatório preliminar dos trabalhos realizados no sambaqui de Sernambetiba. Relatório s/data. NT0009/CCS. Desenho e descrição do material ósseo trabalhado resgatado do sambaqui de Sernambetiba. Relatório s/data.

Paz, R.A.R.P. 1999. “Arqueologia da Baía de Guanabara: estudo dos sambaquis do município de Guapimirim”. Tese de doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo.

Peixoto, S. 2008. “Pequenos aos montes: uma análise dos processos de formação dos sambaquis de pequeno porte do litoral sul de Santa Catarina”. Dissertação de Mestrado. Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Pinto, D. de C. 2009. “Concha sobre concha: construindo sambaquis e a paisagem no Recôncavo da Baía de Guanabara”. Dissertação de Mestrado em Arqueologia. Museu Nacional. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Plens, C. 2007. “Sítio Moraes, uma biografia não autorizada: análise do processo de formação de um sambaqui fluvial”. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Arqueologia. Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo.

Rauth, J.W. 1968. O Sambaqui do Gomes S.11.B. Publicação do Conselho de Pesquisas, Universidade Federal do Paraná Série Arqueologia 4: 1-100.

Rodrigues-Carvalho, C. 2004. “Marcadores de Stress Ocupacional em Populações Sambaquianas”. Tese de Doutorado. Fundação Oswaldo Cruz.

Ruellan, F. 1944. A evolução geomorfológica da Baía de Guanabara e das regiões vizinhas. Revista Brasileira de Geografia 4 (4): 445-508.

Scheel-Ybert, R. 1998. “Stabilité de l’ecosystème sur le littoral sud-est du Brésil à l’Holocène Supérieur (5500-1400 ans BP). Les pêcheurs-cueilleurs-chasseurs et le milieu végétal: apports de l’anthracologie”. Tese (Doutorado em Biologia de Populações e Ecologia), USTL, Université Montpellier II, Montpellier.

Scheel-Ybert, R., D. Klokler, M.D. Gaspar & L. Figuti. 2005. Proposta de amostragem padronizada para macrovestígios bioarqueológicos: antracologia, arqueobotânica, zooarqueologia. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia 15-16: 139-163

Scheel-Ybert, R., S. Eggers, V. Wesolowski, C.C. Petronilho, C.H. Boyadjian, P.A.D. De Blasis, M. Barbosa-Guimarães & M.D. Gaspar. 2003. Novas perspectivas na reconstituição do modo de vida dos sambaquieiros: uma abordagem multidisciplinar. Revista de Arqueologia 16: 109-137.

Scheel-Ybert, R., C. Rodrigues-Carvalho, G.F. Bianchini & E.C. Silva. 2011. Sambaqui de Cabeçuda (Laguna, SC, Brazil): new archaeological data from a funerary monument. Apresentação no XVI Congresso da Sociedade de Arqueologia Brasileira, Florianópolis.

Silva, S. 2005. Arqueologia das práticas mortuárias em sítios pré-históricos do litoral do Estado de São Paulo. Tese de Doutorado, MAE, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Tenório, M.C., M.D. Gaspar & S. Bulcão, 1990. Pesquisas arqueológicas na praia de Geribá, Armação de Búzios, RJ. Revista do CEPA 17: 167-174.

Tenorio, M.C. 2003. “Dinâmica de ocupação pré-histórica no litoral brasileiro”. Tese Doutorado. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUC/RS.

Villagrán, X.S. 2008. “Análise de arqueofácies na camada de terra preta do sambaqui Jabuticabeira II”. Dissertação de Mestrado. Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo.

Waselkov, G. A. 1987. Shellfish Gathering and Shell-midden Archaeology. Advances in Archaeological Method and Theory 10: 93-209.

Wesolowski, V. 2007. “Cáries, desgaste, cálculos dentários e micro-resíduos da dieta entre grupos pré-históricos do litoral norte de Santa Catarina: É possível comer amido e não ter cárie?” Tese de Doutorado, Escola Nacional de Saúde Pública. Fundação Osvaldo Cruz.

Wesolowski, V., S.M.F. Mendonça De Souza, K. J. Reinhard, G. Ceccantini. 2010. Evaluating microfossil content of dental calculus from Brazilian sambaquis. Journal of Atchaeological Science 37 (6): 1326-1338.

Weska, T.F. 2010. “Atividade física e comprometimento osteoarticular na série esquelética do Sambaqui de Cabeçuda, SC”. Dissertação de Mestrado, Mestrado em Arqueologia do Museu Nacional, UFRJ.

Wiener, C. 1876. Estudos sobre os sambaquis do sul do Brasil. Arquivos do Museu Nacional 1: 3-20.