O trabalho do/a Assistente no Brasil: desafios político-pedagógicos diante de uma conjuntura recessiva e neoconservadora

Autores/as

  • Jane Cruz Prates NEPES e Grupo GTEMPP
  • Tatiana Reidel Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Thiana Orth Núcleo de Estudos em Políticas e Economia Social

Palabras clave:

Trabalho, trabalho da/do assistente social, contexto brasileiro, resistências

Resumen

O presente artigo versa sobre o atual contexto de profundo ataque as instância democráticas no Brasil vivenciado pelo conjunto das/dos trabalhadoras/es, onde se incluem a/os assistente sociais, a partir do golpe parlamentar de 2016 e do advento de governos conservadores de direita e ultradireita. Analisa-se o conjunto de determinações que conformam esse cenário recessivo e as repercussões no trabalho da/do assistente social, bem como os desafios para a manutenção de uma direção social crítica que contribua com o desenvolvimento de processos sociais emancipatórios.

Biografía del autor/a

Jane Cruz Prates, NEPES e Grupo GTEMPP

É assistente social, mestre e doutora em Serviço Social pela PUCRS, Pós-Doutora em Serviço Social pela PUCSP, pesquisadora produtividade 1D do CNPq, Professora e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS, Coordenadora do NEPES e líder do Grupo GTEMPP vinculados ao PPGSS PUCRS. Contato: jprates@pucrs.br

Tatiana Reidel, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

É assistente social, pela Unisinos/RS, mestre e doutora em Serviço Social pela PUCRS, professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, dos Cursos de Graduação e Programa de Pós-Graduação em Política Social e Serviço Social da UFRGS, membro do GTP Fundamentos, Formação e Trabalho Profissional da ABEPSS.

Thiana Orth, Núcleo de Estudos em Políticas e Economia Social

É jornalista, formada pela UNISINOS/ RS, especialista em Comunicação para Economia Social/FIJO e em Gestão Pública/UERGS. Mestre em Comunicação Social e doutora em Serviço Social pela PUCRS, com estágio doutoral no CES – Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra/Portugal. Atualmente realiza estágio pós-doutoral (PNPD/CAPES), atuando como pesquisadora do NEPES (Núcleo de Estudos em Políticas e Economia Social), vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS.

Citas

ABEPSS (2013): Diretrizes Curriculares da ABEPSS, Brasília, ABEPSS, Disponívelem www.abepss.org.br . Acesso em agosto de 2019.
Altmann, Helena (2002): Influências do Banco Mundial no projeto Educacional Brasileiro. Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, V.28, N 1.
Alves, Giovanni (2011): Trabalho e subjetividade: o espírito do toyotismo na era do capitalismo manipulatório. São Paulo, Boitempo.
Brandino, Jéssica (2019): Quais as medidas concretas de Damares como Ministra. Artigo jornalístico. Jornal Nexo, disponível em https://www.nexojornal.com.br , acesso em agosto de 2019.
Brasil, Governo do Brasil (2015): Educação. Brasilia, 2015. www.brasil.gov.br/educacao/2015/12 acesso em abril de 2017.
Coutinho, Carlos Nelson (2006): Intervenções; O marxismo na batalha das ideias. São Paulo, Cortez.
Cury, Carlos R. Jamil (1986): Educação e contradição. São Paulo:Cortez,
Iamamoto, Marilda V. (2018): Serviço Social,”questão social” e trabalho em tempo de capital fetiche in RAICHELIS, R., VICENTE, D. ALBUQUERQUE V. (Org) A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo, Cortez.
--------------------------- (2007): Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo, Cortez, 2007.
IBGE, PNAD Continua 2019. http://www.ibge.gov.br Acesso em maio de 2019.
Lefebvre, Henri (1991): Lógica formal e lógica dialética. 5 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
Martinelli, Maria Lúcia (1993): Notas Sobre Mediações. PUCSP, Mimeo.
Marx, Karl (2010): Manifesto do Partido Comunista. São Paulo, Boitempo.
------------- (1993): Manuscritos Económico-Filosóficos. Lisboa: Edições 70.
------------- (1989): O Capital. 13 ed. Livro I Vol. I e II Rio de Janeiro: Bertrand.
Marx, Karl e Engels, Federico (1993): A Ideologia Alemã. 9 ed. São Paulo: Hucitec.
Pontes, Reinaldo (1995): Mediação e Serviço Social. São Paulo: Cortez.
Prates, Jane Cruz (2015): Desafios à formação e ao trabalho profissional num contexto de crise. Revista Textos e Contextos. EDIPUCRS Vol 14 n.1, Porto Alegre.
-------------------- (2017): A conjuntura brasileira e os impasses aos processos democráticos. Revista Textos e Contextos. EDIPUCRS, V 16, N 2, Porto Alegre.
--------------------- (2019): Trabalho profissional do assistente social: Estratégias de resistência em tempos de regressão de direitos. Revista Textos e Contextos(Porto Alegre) V. 18. N1. Porto Alegre, EDIPUCRS.
Raichelis, Raquel (2018): Serviço Social: trabalho e profissão na trama do capitalismo contemporâneo in RAICHELIS, Raquel, VICENTE, Damares, ALBUQUERQUE, Valéria (org) A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. Cortez, São Paulo.
Xavier, Fabiola, Prates, Jane Cruz, Garcia, Maria Lucia Texeira (2018): Brazil, a contry in mourning and struggle. Critical and Radical Social Work. V.6, London, 2018.

Descargas

Publicado

2020-05-01