Faria de Vasconcelos: um pioneiro no movimento da Escola Nova na Europa e na América Latina

Teresa Sousa Machado

Resumen


A importância da educação, particularmente a educação na infância, no período da instalação da República em Portugal, em 1910, assume um cariz particular que move muitos autores, como médicos, educadores, professores e políticos. Acreditou-se que tudo poderia fazer a escolarização – esquecendo os factores individuais e sociais que não se conseguiram controlar. Entre outros, Faria de Vasconcelos é um português que se destaca no seu país, na restante Europa e na América Latina. Na linha das reformas republicanas, defende uma educação para todos, e concretiza inúmeros projectos, entre os quais damos conta aqui das doze lições de pedagogia e pedologia, que no espírito da Educação Nova levam à criação da escola de Bièrges-les-Wavre (na Bélgica), que fica na história deste movimento. As lições do autor retratam grande conhecimento dos psicólogos da sua época, tornando-se elas próprias um testemunho das teses psicológicas e pedagógicas defendidas no início do século XX. Refere-se também o seu contributo para a educação de adultos, como inovador e representado a urgência na vontade de reformar a mentalidade portuguesa, pela educação.

Palabras clave


Faria de Vasconcelos; educação nova; república; história da pedagogia e psicologia

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


Alves, L. A. M. (2010). República e educação: dos princípios da Escola Nova ao manifesto dos pioneiros da educação. Revista da Faculdade de Letras-História, 11, 165-180.

Bancaleiro, C. (25 de Febrero de 2014). OMS avisa que Portugal é dos países europeus com mais excesso de peso infantil. Público. Recuperado de https://www.publico.pt/sociedade/noticia/excesso-de-peso-infantil-pode-vir-a-tornarse-uma-nova-norma-na-europa-1626164

Bernardo, L. M. (2013). Cultura científica em Portugal. Uma perspectiva histórica. Porto: Universidade do Porto.

Cruz, M. G. M. B. (2001). António Sena Faria de Vasconcelos (1880-1939): um português no movimento da “Escola Nova”. Educação em Revista, 2(1), 139-148.

Decreto n.º 9:223 da Direcção Geral da Instrução Pública (29 de Março de 1911), Recuperado de 3.137.22.223/pt/patrimonio-educativo/museu-virtual/exposicoes/escolaridade-obrigatoria/resenha-de-legislacao/

Ferreira, A. A. C. (1917). O que é a antropologia (Lição de abertura de um curso popular). Lisboa: Tipografia Universal.

Ferreira Marques, J. F. (2012). Faria de Vasconcelos e as suas obras de psicologia e de ciências da educação. Lisboa: Academia de Ciências de Lisboa.

Figueira, M. H. (2004). A Educação Nova em Portugal (1882-1935): semelhanças, particularidades e relações com o movimento homónimo internacional. História da Educação, 8(15), 29-52.

Garnel, M. R. L. (2007). Vítimas e Violências na Lisboa da I República. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra.

Gomes, J. F. (1980). A. Faria de Vasconcelos (1880-1939). Revista Portuguesa de Pedagogia, 14, 231-255.

Machado, T. S. (Outubro, 2012). Contributos para uma introdução à história da afirmação da Psicologia em Portugal. Comunicação proferida in X Encontro CLIO-PSYCHÉ-Instituições, Psicologia, História, Rio de Janeiro.

Machado, T. S. (2014). Contributos para a história da afirmação da psicologia em Portugal: O papel de Alves dos Santos e de Sílvio

Lima. In A. M. Jacó-Vilela & F. T. Portugal (Org.). Clio-Psyché Instituições, História, Psicologia. Rio de Janeiro: Outras Letras.

Machado, T. S. (in press). The medical and pedagogical approach in the history of psychology in Portugal: The legacy of António Aurélio da Costa Ferreira.

Mesquita, M. H. F. P. (2001). Educação especial em Portugal no último quarto do século XX. (Dissertação de Doutorado). Universidade de Salamanca, España.

Mota, C. A. M. G. (2001). António Sérgio (1883-1969). Educação em Revista, 2(1), 150-162.

Nóvoa, A, (2000). António Sérgio (1883-1969). Perspectives: revue trimestrielle d’éducation comparée, 34(3-4), 521-538. Paris UNESCO: Bureau international d’éducation.

Nóvoa, A. & Bandeira, F. (2005). Evidentemente: Histórias da educação. Porto: ASA.

Nunes, M. F. O., Okino, E. T. K., Noce, M. A., & Jardim-Maran, C. (2008). Interesses profissionais: perspectivas teóricas e instrumentos de avaliação. Avaliação Psicológica, 7(3), 403-414.

Oliveira, J. A. (2014). Equidade e desigualdades socioeconómicas no excesso de peso e obesidade infantil em Portugal. (Dissertação de Mestrado). Faculdade Economia – Universidade de Coimbra, Portugal.

OEI-Ministério da Educação (2003). Breve evolução histórica do sistema educativo. In Sistema Educativo Nacional de Portugal. Ministério da Educação y Organización de Estados Iberoamericanos.

Patrício, M. F. (2010a). A Seara Nova no itinerário pedagógico de Faria de Vasconcelos. Seara Nova, 1712 (Verão). Recuperado de http://www.searanova.publ.pt/pt/1712/memoria/190/

Patrício, M. F. (2010b). A Seara Nova no itinerário pedagógico de Faria de Vasconcelos (conclusão) Seara Nova, 1713 (Outono). Recuperado de http://www.searanova.publ.pt/pt/1713/memoria/179/

Serra, J. B. (1997). Portugal, 1910-1940: da República ao Estado Novo. In P. Henriques (Coord.). Portugal Moderno, 1910-1940 (pp.1-39.). Catálogo Exposição Portugal-Frankfurt.

Tomé, M. R. (2010). A cidadania infantil na Primeira República e a tutoria da infância. A criação da Tutoria de Coimbra e do refúgio anexo. Revista de História da Sociedade e da Cultura, 10(2), 481-500.

Vasconcellos, F. (1909). Lições de Pedologia e Pedagogia Experimental. Lisboa: Antiga Casa Bertrand – José Bastos & Cª - Editores.

Vasconcelos, F. (1909/1986). Lições de pedologia e pedagogia experimental. In Obras Completas de Faria de Vasconcelos, Vol. I, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Vasconcelos, F. (1915). Une école Nouvelle en Belgique. Préface de M. Adolphe Ferrière. Neuchâtel: Delachaux et Niestlé.

Vasconcelos, F. (1917). Solemne instalación del curso de pedagogia. In Obras Completas de Faria de Vasconcelos, Vol. II, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Vasconcelos, F. (1920). Para la sociedade de las naciones defendendo una causa de Bolívia. In Obras Completas de Faria de

Vasconcelos, Vol. II, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Vasconcelos, F. (1921a). As características da educação contemporânea. Seara Nova, Outubro, 17-18.

Vasconcelos, F. (1921b). Idéas, factos e documentos. Seara Nova, Outubro, 30-31.

Vasconcelos, F. (1921c). A lição do canal. Seara Nova, Novembro, 65-71.

Vasconcelos, F. (1921d). Bases para a solução dos problemas de educação nacional. Seara Nova, Novembro, 91-95.

Vasconcelos, F. (1921e). O que deve ser a Universidade Popular Portuguesa. Educação Popular. Reinpressão in Investigar em Educação – IIº Série, Nº1, 2014.

Vasconcelos, F. (1926). O Instituto de Orientação Profissional “Maria Luísa Barbosa de Carvalho”. In Obras Completas de Faria de Vasconcelos, Vol. IV, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.




DOI: http://dx.doi.org/10.32348/1852.4206.v8.n2.10088

Copyright (c) 2016 Teresa Sousa Machado

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.