Cem anos depois: entre o Manifesto Córdoba e os novos-velhos desafios do continente

Autores/as

  • Ricardo Spindola Mariz

Palabras clave:

Desigualdade social, Universidade, Manifesto de Córdoba

Resumen

O presente trabalho discute o papel da Universidade no contexto de permanente desigualdade social na América Latina. Para tanto retoma o Manifesto de Córdoba como elemento inicial de discussão sobre o papel da Universidade no continente. Diante de aceleradas mudanças no contexto social e informacional, a Universidade deverá encontrar formas distintas de desempenhar seu papel, contribuindo para uma perspectiva emancipatória do conhecimento científico ou fortalecendo o seu papel conservador e excludente, mais preocupada com a sua própria inclusão no cenário atual, do que a superação das desigualdades sociais que ainda caracterizam o nosso continente.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Aremdt, H. (2011). Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva.

Bachelard, G. (1996). A formação do espírito científico: contribuição para uma psicanálise do conhecimento. Rio de Janeiro: Contraponto

Bachelard, G. (2004). Ensaio sobre o conhecimento aproximado. Rio de Janeiro: Contraponto.

Bourdieu, P. (1989). O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Bourdieu, P. (1996). Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus.

Bourdieu, P.(1998). Escritos de Educação. In Nogreira, M. y Catani, A. (Orgs.). Petrópolis: Vozes.

Bourdieu, P. (2011). Homo academicus. Florianópolis: Editora da UFSC.

Castel, R. (2001). As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes.

CEPAL-ONU (2016). Panorama Social da América Latina. Disponível em: http://repositorio.cepal.org/bitstream/handle/11362/41738/1/S1700509_pt.pdf

Debord, G. (1997). A sociedade do espetáculo – comentários sobre a sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto.

De Masi, D. (2017). Alfabeto da sociedade desorientada: para entender o nosso tempo. São Paulo: Objetiva.

Demo, P. (2000). Política social do conhecimento – sobre o futuro do combate à pobreza. Petrópolis: Vozes.

Demo, P. (2005) Saber pensar. São Paulo: Cortez Editora.

Demo, P. (2016). Pátria Educadora – onde aprender é algo excepcional. Disponível em:https://docs.google.com/document/d/1BsgiRF9lmxA7nGJKZY7xjLKBv5r8hKUjfgiWPGabqQ/pub

Fernandes, M. (2012). Skolé: o sentido fundante da escola. In Coelho, I. (Org.). Escritos sobre o sentido da escola. Campinas: Mercado da Letras.

Freire, P. (2014). Pedagogia da indignação – cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Paz e Terra.

García Márquez, G. (2009). Cem anos de solidão. Rio de Janeiro: Editora Record.

Gaulejac, V. (2007). Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. Aparecida: Ideias e Letras.

Mariz, R. (2010). Os sentidos do trabalho docente na educação superior privada em expansão (1910 a 2010). Brasília: UnB

Morín, E. (2008). Ciência com consciência. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Morín, E. (2013). A via para o futuro da humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

PNUD. (2015). Relatório do Desenvolvimento Humano 2015. Disponível em: http://hdr.undp.org/sites/default/files/hdr15_overview_pt.pdf

Sánchez Vázquez, A. (2011). Filosofia da práxis. São Paulo: Expressão Popular.

Santos, B. (2000). A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência. São Paulo: Cortez Editora.

Santos,B. (2017). A desimaginação do social. Disponível em: https://www.sul21.com.br/jornal/desimaginacao-do-social-por-boaventura-de-sousa-santos/

Texeira, A. (2006). Educação e o mundo moderno. Rio de Janeiro: Editora UFRJ.

Texeira, A. (2007). Educação não é privilégio. Rio de Janeiro: Editora UFRJ.

Todos pela educação. (2017). Relatório Meta 1 do PNE. Disponível em:

https://www.todospelaeducacao.org.br//arquivos/biblioteca/relatorio_meta_1_tpe_201 4_20151.pdf

Weber M. (2016). Ensaios de sociologia. São Paulo: Editora LTC

Publicado

2017-12-01

Cómo citar

Spindola Mariz, R. (2017). Cem anos depois: entre o Manifesto Córdoba e os novos-velhos desafios do continente. Integración Y Conocimiento, 6(2). Recuperado a partir de https://revistas.unc.edu.ar/index.php/integracionyconocimiento/article/view/18689

Número

Sección

Dossier especial: “Proyección de la Reforma Universitaria de 1918 en América Latina y el Caribe".