“Feliz por morrer entre os índios e longe dos remédios humanos”. Um estudo sobre as causas de mortes de jesuítas nas Cartas Ânuas da Provincia Jesuitica do Paraguai no século XVII.

Autores/as

  • Eliane Cristina Deckmann Fleck
  • Tarcila Nienow Stein

DOI:

https://doi.org/10.31057/2314.3908.v1.n1.17570

Resumen

Este artigo apresenta análise das Cartas Ânuas da Província Jesuítica do Paraguai do século XVII, em especial, dos necrológios, visando à identificação das causas mortis e das percepções sobre a morte e o morrer dos missionários da Companhia de Jesus. Os necrológios destacam os feitos mais relevantes – e edificantes – da trajetória dos jesuítas falecidos – do nascimento até a morte –, as dificuldades que enfrentaram em missão, os objetivos que não puderam ser alcançados e, principalmente, suas maiores provas de fé. Estas, invariavelmente, estão relacionadas à resignação diante da iminência da morte – em decorrência de enfermidade ou martírio –, à maior ou menor resistência dos indígenas à conversão, às distâncias percorridas e às condições geo-climáticas das regiões em que atuavam como missionários. Além de trazer informações sobre como estes padres buscavam “la salud de las almas”, enfrentando privações, ameaças constantes e obstáculos naturais para atender a grupos de indígenas, estes elogios fúnebres definem modelos de conduta virtuosa a serem observados, apontando para a função pedagógica e de consagração póstuma que eles desempenhavam para a Companhia de Jesus.

Descargas

Publicado

2013-07-29

Cómo citar

Fleck, E. C. D., & Stein, T. N. (2013). “Feliz por morrer entre os índios e longe dos remédios humanos”. Um estudo sobre as causas de mortes de jesuítas nas Cartas Ânuas da Provincia Jesuitica do Paraguai no século XVII. Antiguos Jesuitas En Iberoamérica, 1(1), 24–43. https://doi.org/10.31057/2314.3908.v1.n1.17570