Educação superior: uma análise a partir das conferências mundiais e regionais

Autores/as

  • Suelyn Moraes Giordani
  • Marlize Rubin Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.61203/2347-0658.v8.n2.25479

Palabras clave:

Conferência Mundial de Educação Superior, Conferência Regional de Educação Superior da América Latina e do Caribe, Decolonialidade

Resumen

O artigo apresenta uma análise da Educação Superior (ES) a partir das Declarações emanadas das Conferências Mundiais e Regionais realizadas entre 1996 e 2018. A partir de uma abordagem decolonial, o objetivo foi identificar e analisar planos de ações propostos à ES. Para tanto, a investigação de caráter qualitativo/exploratório foi construída a partir da análise documental tendo como locus as Declarações produzidas pelas Conferências Mundiais de Educação Superior (CMES) e Conferências Regionais de Educação Superior da América Latina e Caribe (CRES). Partimos da construção e análise de um quadro síntese dos pontos de destaque dos Documentos, para então identificar aspectos que sustentam os planos de ações encartados, bem como caminhos que estão sendo traçados para Educação Superior. A partir da verificação destes, pode-se perceber a tendência das Declarações à globalização do conhecimento, em razão do fomento à internacionalização, à regionalização, à utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). Por outro lado, é possível perceber movimentos contra hegemônicos, com a busca de uma nova racionalidade, com o reconhecimento e reafirmação da ES como bem público, englobando não só o conhecimento científico, mas privilegiando o diálogo de saberes, buscando assim ampliar a vida em sociedade.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Assembleia Geral das Nações Unidas. (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. Paris. Disponível em: <https://www.ohchr.org/EN/UDHR/Documents/UDHR_Translations/por.pdf>. Acesso em 21 jan. 2019.

Azevedo, M. L. Neves de., Silva Júnior, J. dos R. & Catani, A. M. (2015). A internacionalização da educação superior em diálogos: circulação de ideias, bem público e imperialismo cultural. In: Educação superior: internacionalização, mercantilização e repercussões em um campo de disputas. Belo Horizonte, Brasil: FinoTraço.

Bogdan, R.C. & Biklen, S.K. (2017). Qualitative Research for Education: An Introduction to Theory and Methods. 5th Edition, Boston: Allyn & Bacon.

Borges, M. C. de Araújo. (2009). A educação superior numa perspectiva comercial: a visão da Organização Mundial do Comércio. RBPAE. 25( 1), 83-91.

Brasil. (1968). Decreto nº. 63.223 de 06 de setembro de 1968. Convenção relativa à luta contra a discriminação no campo do ensino. 1968. Disponível em:

http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1960-1969/decreto-63223-6-setembro-1968-404776-publicacaooriginal-1-pe.html>. Acesso em: 21 jan. 2019.

Brasil. (2004). Lei nº 10.861, de 14 de abril de 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm>. Acesso em: 05 fev. 2019.

Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e o Caribe – CRES. 1996. Declaração. Havana, Cuba.

Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e o Caribe - CRES II. 2008. Declaração. Cartagena das Índias, Colômbia.

Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e o Caribe - CRES III. 2018. Declaração. Córdoba, Argentina.

Leme, A. A. (2010). Neoliberalismo, Globalização e Reformas do Estado: Reflexões Acerca da Temática. Barbarói, 32.

Mancebo, D. (2004). Reforma universitária: reflexões sobre a privatização e a mercantilização do conhecimento. Educação e Sociedade, 25 (88), 845-867.

Mancebo, D., Silva Júnior, J. dos R. & Schugurensky, D. (2016). A Educação Superior no Brasil diante da Mundialização do Capital. Educação em Revista, 32 (4), 205-225.

Maxwell, J. A. (2013). Qualitative Research Design: An Interactive Approach. 41 (Applied Social Research Methods). 3rd ed. SAGE Publications. Kindle Edition.

Mignolo, W. D. (2017). Desafios decoloniais hoje. (Trad. Marcos de Jesus Oliveira). Epistemologias do Sul, 1 (1), 12-32.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO.(1998). Declaração Mundial sobre Educação Superior no Século XXI: Visão e Ação. Paris.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura –UNESCO. (1998). Member States invited at the World Conference on Higher Education. Disponível em: <http://www.unesco.org/education/educprog/wche/member_states.htm>. Acesso em 05 dez. de 2018.

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO. (2009).Conferência Mundial sobre Ensino Superior 2009:As Novas Dinâmicas do Ensino Superior e Pesquisas para a Mudança e o Desenvolvimento Social. Paris.

Ortega y Gasset, J. (1999). Missão da Universidade. Rio de Janeiro: EdUERJ.

Pereira, E. Monteiro de Aguiar. (2009). A Universidade Da Modernidade Nos Tempos Atuais. Avaliação, 14 (1), 29-52.

Santos, M. (2001). Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 6. ed. Rio de Janeiro: Record.

Silva Júnior, J. dos R. & Spears, E. (2012). Globalização e a mudança do papel da universidade federal brasileira: uma perspectiva da economia política. HISTEDBR, (47), 3-23. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v12i47.8640036.

Silva Júnior, J. dos R. & Kato, F. B. G. (2016). A política de internacionalização da educação superior no plano nacional de pós-graduação (2011-2020). Inter. Educ. Sup., 2 (1), 138-151. DOI: https://doi.org/10.22348/riesup.v2i1.7543.

Silva Júnior, J. dos R. (2018). Entrevista com o Prof. João Dos Reis Silva Júnior. Inter. Educ. Sup., 4 (3), 746-753. Campinas. DOI: 10.20396/riesup.v4i2.8651399.

Sousa Santos, B. de. (1989). Da Ideia de Universidade a Universidade de Ideias. Revista Crítica de Ciências Sociais, (27/28).

Sousa Santos, B. de. (1997). Da Ideia de Universidade a Universidade de Ideias. In: ____. Pela Mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 4.ed. São Paulo: Cortez.

Sousa Santos, B. de. (1997).Um Discurso sobre as Ciências. 9.ed. Porto: Edições Afrontamento.

Sousa Santos, B. de. (2006). A construção Intercultural da Igualdade e da Diferença. In:_____.A Gramática do Tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez.

Sousa Santos, B. de., Araujo, S. & Baumgarten, M. (2016). As epistemologias do Sul num mundo fora do mapa. Sociologias, (43), 14-23.

Thiollent, M. (1998). Maio de 1968 em Paris: testemunho de um estudante. Tempo Social;Rev. Sociol. USP, 10 (2), 63-100.

Publicado

2019-07-31

Cómo citar

Moraes Giordani, S., & Rubin Oliveira, M. (2019). Educação superior: uma análise a partir das conferências mundiais e regionais. Integración Y Conocimiento, 8(2), 125–142. https://doi.org/10.61203/2347-0658.v8.n2.25479